sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

365 Dias [...]

365 dias [...]

Lembro-me do exato momento em que suas mãos enlaçaram minhas mãos, seus olhos se fixaram nos meus e a pergunta que entrelaçou nossas vidas foi feita.

Foram meses turbulentos no inicio. Tínhamos apenas aquela paixão que inícios de namoro tem.

A paixão passou. Deixando-nos a certeza de que o que nutrimos um pelo outro é verdadeiro. Firmamos o nosso amor e eu soube o quanto te amo e o quanto me ama.

Enfim, trezentos e sessenta e cinco dias se passaram. Não me arrependo em momento algum da decisão que tomei ao dizer sim para nós.

Sempre que você me olha daquele jeito apaixonado e sorri, me vejo cada vez mais apaixonada. Mesmo sendo impossivelmente possível isto acontecer.

Pois quando sinto o calor dos seus braços, quando me encaixo perfeitamente em seu abraço, meu peito se enche de felicidade e me imagino explodindo de amor. Como fogos de artificio.

Dizem que quando duas pessoas se encaram, a respiração delas entra em sintonia. Acredito que estamos sincronizados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário