sábado, 20 de julho de 2013

Texto : Hora de Acordar

Cada célula do meu corpo esta ciente de que quando meus olhos se abrissem a primeira coisa que eu iria ver, seria ele.
Um sorriso se espalhou pelo rosto enquanto minhas mãos foram ao encontro de um travesseiro vazio.
Precisei de um minuto para entender o que estava acontecendo. Ele não estava ali. Da mesma forma como havia chegado ontem a noite, ele havia me deixado em algum momento depois que adormeci.
Me deixei fantasiar de como seria se eu abrisse meus olhos e visse seus olhos castanhos sorrindo para mim.
Uma onda de frustração me invadiu e me amaldiçoei por não perceber quando seus braços deixaram meu corpo, quando seus dedos roçaram meu rosto e sua boca me tocou num beijo de despedida nostálgico. Eu ainda sentia o calor do seu corpo no meu, ainda sentia o cheiro doce e amadeirado que emanava dele, sentia sua respiração quente no meu pescoço. Era quase como se ele ainda estivesse ali.
Frustada, afundei nos lençóis na esperança de ele aparecer novamente e me fazer dormir melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário